Apoiando o manejo de ecossistemas saudáveis

Ecossistemas equilibrados contribuem para o bem-estar humano por meio dos diferentes serviços que prestam: provisão (alimentos, água etc.), regulação (clima, qualidade da água, controle de erosão), suporte (de solos e de produção primária) e cultural (turismo e recreação), entre outros. Por isso, pensar o Manejo dos Ecossistemas, na ONU Meio Ambiente, é pensar uma abordagem para a gestão dos recursos naturais que objetiva destacar a importância da biodiversidade e dos ecossistemas para a sociedade, assim como alertar sobre as perdas que podem ocorrer por sua degradação e destruição. Hoje, os ecossistemas estão sob uma pressão sem precedentes e, embora este fato seja alarmante, é também uma oportunidade para que a população em geral, entidades, empresas, instituições acadêmicas e governos pensem em modelos inovadores de gestão, combinando a preservação com o uso sustentável dos recursos naturais. Dessa maneira, se pode garantir condições ambientais justas e equânimes para a prosperidade, estabilidade e para o benefício das comunidades e do meio ambiente global. Nesse contexto, a ONU Meio Ambiente trabalha para articular, facilitar e apoiar estratégias e respostas apropriadas aos desafios presentes para a manutenção de ecossistemas equilibrados.

O Brasil é o país com a maior biodiversidade do planeta e sua economia depende fortemente dessa riqueza natural, que está cada vez mais ameaçada pela atividade humana e por uma série de fatores, ligados entre si, como exploração excessiva dos recursos hídricos e naturais, uso não sustentável da terra, pressão do aumento demográfico etc. Assim, uma das prioridades da organização, no país, e também em toda América Latina e Caribe, é o uso da abordagem ecossistêmica para melhorar o bem-estar humano e promover o desenvolvimento sustentável. A estratégia dessa abordagem envolve a promoção de políticas de equidade, desenhadas pela combinação de conhecimentos científicos e tradicionais, debatidos e decididos  intersetorialmente e participativamente, de maneira a proteger e, se necessário, restaurar os recursos ecossistêmicos.

 

Programas e projetos

SiBBr - Sistema de Informação Sobre a Biodiversidade Brasileira

O Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) é uma plataforma online que pretende organizar a maior quantidade de dados existentes sobre a biodiversidade do Brasil, com o objetivo de apoiar a produção científica e a formulação e implementação de políticas públicas relacionadas à gestão ambiental.

Fortalecimento da colaboração da ONU Meio Ambiente e do Brasil aos acordos ambientais multilaterais relacionados à biodiversidade

O Brasil tem sido um dos participantes mais ativos nas negociações lançadas pelas Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB), Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (CITES), entre outras. Nesse contexto, este projeto visa fortalecer a colaboração entre a ONU Meio Ambiente e o Governo Brasileiro por meio de Acordos Ambientais Multilaterais relacionados à biodiversidade, e mais especificamente, fortalecer o engajamento brasileiro, desenvolver e implementar políticas para conservação da biodiversidade e compensação das perdas e promover a Cooperação Sul-Sul sobre assuntos relacionados ao Acesso e Repartição de Benefícios e às áreas marinhas protegidas e conservação de espécies.
 

Tópicos